25 setembro 2005

Uma Viagem ao Umbral

Viagem ao Umbral
Extra Físico

Eram 03h30min da madrugada. Eu escrevi uma apostila do curso de experiências fora do corpo. O sono começou a me incomodar e resolvi ir deitar. Pensei em continuar a apostila durante o dia. Deitei-me ao lado de minha esposa, mas educadamente empurrei o corpo dela pra o canto da cama, pois já sei, que se fizer um trabalho energético muito perto, a incomodo, além de piorar, se eu por acaso encostar nela (dá uma fusão energética intensa e perco a projeção ou o momento da saída). Comecei a mobilizar as energias de forma intensa e pensei: "Eu vou ficar bem concentrado nisso até sair do corpo!" Senti uma dificuldade energética na área da garganta e fiz um estado vibracional** localizado, até que melhorou. Perdi a consciência depois de um tempo de exercícios energéticos. Minha consciência despertou ao lado de um espírito, que mexia nas minhas energias, acredito que por isso eu consegui abrir a lucidez naquele momento. O local era horrível, escuro, com barulhos de gritos que vinham de todo lado. O espírito amigo me disse: "Preste atenção! Estamos aqui para socorrer um amigo, ele se perdeu aqui e já é a quinta vez que tentamos tirá-lo desse lugar. Está vendo aquele ponto ali?" - Ele falou isso enquanto apontava para um tipo de amontoado de lama com madeira. Eu falei: "Vejo sim!""Você é o quinto projetor que pegamos e ninguém ainda conseguiu passar dali. Não ajude ninguém durante o caminho, não se concentre em nada. Você irá entrar disfarçado comigo, e se nos descobrirem, você irá acordar pensando que foi um pesadelo, e sentirá uma energia desagradável. É só você me seguir, pise onde eu pisar; é só seguir os meus passos. Eu, claro, depois dessa já estava olhando tudo com o máximo de atenção, e também com certo receio. Íamos andando a passos lentos, e ainda pensei: "Por que não voamos?"A resposta do espírito veio rápida na mente: "Voar? Estamos disfarçados!"Eu pisava exatamente onde ele pisava. Era uma lama, ele pisava e deixava um buraco. Reparei que a minha era roupa igual à dele: era marrom e eu usava uma bota. E fazia um barulho estranho a cada pisada, como se estivéssemos andando em um tipo de lama bem grossa. Eu olhava para todos os lados, com medo de algo pular em cima de nós, pois eu via cada cena horripilante. Teve uma hora em que pensei ter pisado numa poça de sangue com algo amarelo, simplesmente nojento. Chegamos ao ponto de onde os outros projetores não conseguiam passar, e reparei o motivo disso. Era um lugar onde havia muitos espíritos sofredores, jogados para todo lado. Em minha mente surgiu a resposta: eram espíritos que já tinham sido vampirizados até a última gota das suas energias, e estavam totalmente desfigurados. Alguns sem pernas. As suas faces, totalmente desfiguradas. Aquilo parecia um verdadeiro inferno. E os gritos? Choros, uns nem força tinham para gritar. Como existem lugares iguais a esse? - pensei. Mas é, na verdade o reflexo do próprio homem e seus desequilíbrios. Perdendo-me em pensamentos, durante um momento passei por um lugar, e acho que pisei em algum espírito, pois ele deu um grito forte. Eu me abaixei para ajudá-lo, e aí vi a bobagem que fiz. O espírito amigo ainda tentou me segurar, mas não deu tempo. Ouvi um grito alto, que me jogou uma energia densa, nesses termos: "Ô pra ti, ó!". E senti uma energia forte vindo de vários lugares. Pareceu ser um tipo de alarme. O amigo que vinha comigo não tinha sido identificado, eu era o alvo, pois tinha tentado ajudar alguém. De alguma forma, ao fazer aquilo, eu joguei uma energia diferente no ar, e isso causou uma repercussão no ambiente. Então vi meu amigo entrar em cena, começando a exteriorizar energias na direção dos agressores extrafísicos. Eram uns seis, no mínimo. Eu fiquei ali perto dele, quando o ouvi falar mentalmente: "Vamos lá, Doutor! Agora que vacilou, começa a ajudar na defesa energética." Então, eu levantei as mãos e comecei a ajudar. Comecei a me achar o máximo, pois vinha um dos espíritos, eu jogava uma energia e o cara voava longe (parecia cena de filme chinês de Kung-Fu). Começou a encher, chegavam mais e mais assediadores. Eu já não conseguia me defender direito e perdi a conta de quantos tinham; comecei a sentir uma agonia. Sentia uma energia forte me atingir, até impressão de falta de ar eu comecei a sentir. Até que meu amigo falou mentalmente: "É, vou ter que pedir ajuda. Segura as pontas aí!"Ele fechou os olhos por alguns segundos. De repente, senti uma energia forte varrer todo o local em que estávamos, e vi todos os espíritos baterem em retirada. Uma coisa incrível, simplesmente todos correram como que desesperados. Mas o que seria? Eu não conseguia ver também. Até que senti uma pequena mão pegar nas minhas. Quando olho para o meu lado, vejo uma menina que aparentava uns seis ou sete anos de idade. De olhos praticamente fechados (era o que parecia), ela saudou o amigo e imediatamente me puxou dali. Uma coisa maravilhosa me dominou. Pois eu saí de uma energia pesada e entrei num lugar muito lindo. Um tipo de jardim com bancos. Olhei para aquela menina e fui agradecer a bondade dela. Até então, não tinha caído a ficha de quem seria ela. Até a tratei como criança, agradecendo meio que brincando. Quando, então, a ouvi mentalmente falar, de forma muito calma e muito serena: "Ô Saulo! Sabe que vocês hoje tentaram socorrer um amigo da equipe que trabalhava nesses lugares. Ele se desequilibrou por causa de uma falha dentro dele mesmo, ele recebeu as energias dos seres daquele lugar, que o aprisionaram ali. Aquele rapaz que estava com você era um incansável amigo da equipe dele, que está tentando de toda forma tirá-lo dali. Aquela é uma zona de nível espiritual muito baixo. Esse rapaz que está preso lá, já esteve preso antes ali."Eu falei: "Tá me dizendo que tem um amparador extrafísico preso naquela região?""Não é bem isso", respondeu ela calmamente. "Ele é sim o que podemos chamar de amparador, mas tem seus defeitos também. Ele se desequilibrou, apesar dos cursos e da preparação que tinha. Isso acontece, às vezes, o que mostra que o equilíbrio está dentro de nós mesmos, não importando se mora lá embaixo ou aqui." Eu perguntei: "Diga-me uma coisa, como conseguiu fazer aquilo? Colocar todos para correrem?""Saulo, às vezes a energia aqui é como força física. Uma mente equilibrada sempre pode mais do que a força. Basta querer e se concentrar."E perguntei, novamente: "Desculpe-me perguntar, mas fico assustado ao ver uma menina de seis anos falar assim. Você é muito fofa, mas é óbvio que é uma amparadora. Por que está com forma de criança? Pergunto isso, pois, por coincidência, recentemente comentei isso com amigos." Ela respondeu: "Eu vou reencarnar em breve. Eu preciso já ficar na forma feminina, mas prefiro ficar como criança. As pessoas se desequilibram muito fácil, por causa do instinto humano, por isso prefiro ficar na forma de menina." Eu: "Vai reencarnar quando?" "Daqui a uns 25 anos, mais ou menos, disse ela."E isso é breve?", e dei uma boa risada. A conversa continuou durante um bom tempo, só que não me lembro de mais nada, além dessa minha risada. Lembro-me de abrir os olhos no corpo, onde fiquei imóvel na cama sabendo que tinha que me lembrar de algo. Logo me veio a imagem do local horrível. E começou a me chegar tudo o que escrevi acima. Porém, agora comecei a meditar nos acontecimentos. Como pode um amparador extrafísico ficar preso? Isso é muito intrigante, pois mostra que os amparadores também são falhos, mas é claro que existem milhares deles, e possivelmente, de alguma forma, ele foi levado para aquele desequilíbrio, que, infelizmente eu não pude ajudar. Fui avisado pelo amigo de que não podia ajudar ninguém na passagem, mas não entendi muito bem a mensagem. Realmente sinto muito por não ter conseguido ajudar. Meu coração se parte em dois pedaços, um pelo rapaz preso, e outro pelo empenhado amigo que não descansa, querendo socorrê-lo. Vou me colocar novamente à disposição dele, se precisar, e da próxima vez tentar ser mais equilibrado. Agora, a segunda parte foi formidável. Quem era aquela figura angelical? Que coisa mais linda! Agora que voltei ao corpo, percebo de forma clara com quem eu estava. E fico pensando: eu estava lá com o amigo exteriorizando energias com uma dificuldade incrível para se defender, então ela chegou e em um segundo todos correram. E me questiono: "Por que ela não vai pegar o cara lá que está preso? Imagino que ela seja muito sutil para isso, por isso eles têm que pegar os projetores astrais, devido à densidade das energias de seus corpos e do cordão de prata. Que coisa mais linda que ela era... Sabe, apesar de ela ser a criança, era eu que queria ser carregado no colo por ela (e quem não queria?) E a saudade que sinto dela agora? Um amor fora de série, mesmo sem já poder me conectar na energia que estava naquele momento. Agora me lembro que, enquanto ela me explicava as coisas, me travava com carinho, pegando em minha mão, olhando-me e se comunicando de forma muito lúcida. Percebi o quanto uma mente sadia é importante. Ela fez algo incrível. É até meio que vergonhoso, eu, um projetor, lá me esforçando na proteção energética, e chega uma criança e faz o trabalho meio que brincando. P.S.:Bem, hoje fiquei conectado com as energias dessa amparadora o dia todo.Pois é... Quanto a aprender, começo a perceber que a criança aqui sou eu...

Abraços. - Saulo Calderon -Salvador, 03 de fevereiro de 2005.Notas:

* Umbral Extrafísico: Plano astral atrasado; Plano espiritual inferior.
** Estado Vibracional: Aceleração das energias pela força da vontade, visando o desbloqueio energético e a mobilização e ativação dos chacras e das energias da aura.Ver nota de rodapé no meu texto "Projeção da Consciência e Assistência Interconsciencial", aqui mesmo nessa coluna.


http://www.ippb.org.br/modules.php?op=modload&name=News&file=article&sid=3785

6 comentários:

wilson disse...

Pelo amor de Deus... eu não entendi nada... isso me pareceu o absurdo dos absurdos!!!! E o que aconteceu com esse pobre "amparador extrafísico"??? Eu quero saber... então o espírito trabalha numa "equipe" de socorristas no plano espiritual, acontece um acidente desses e somente "um" único amigo dele fica tentando por vários e vários anos tira-lo de lá??? E a equipe de socorro na qual ele trabalhava??? Por que não se juntam e vão tira-lo de lá??? Um único amigo dele fica precisando da ajuda de um "pobre coitado" da terra que está ainda no corpo físico??? E ainda precisa fazer uma viagem astral pra lá e ajudar esse espírito??? Cadê as equipes do plano espiritual??? Então o espírito vai fazer parte de uma equipe, entra no "inferno" e é capturado pelos "demônios" do local, e a equipe toda dele dá as costas??? Deixam um único amigo espiritual pra tentar tira-lo de lá?? E esse ainda precisa da ajuda de um "mortal" da terra pra tirar o amparador de lá???? E essa droga de "menina de seis anos??? Por que ao invés de ficar falando "bonito" não vai tirar o companheiro de equipe de lá??? Aqui na terra quando alguém se perde no meio das matas, temos equipes de Bombeiros pra fazer o resgate... pô... será que no plano espiritual, NÃO TEM ISSO??????? QUE INJUSTIÇA É ESSA??? Eu quero saber o que aconteceu com esse espírito amparador extra físico que está preso lá, e quero saber O QUE O PLANO ESPIRITUAL IRÁ FAZER... será que ser bom, evoluído, iluminado, significa ser apático a problemas como esse? Pelo amor de Deus... me deem uma explicação sobre isso que eu estou totalmente ESTARRECIDO!!!
Agradeço aos amigos espíritas e aguardo uma explicação RAZOÁVEL!!!!!!
Abraços.

wilson disse...

Quem quiser me responder esse texto que eu escrevi acima, por favor me responda no seguinte e-mail:
wilsonbertolo@yahoo.com.br

Espéro que alguém me dê uma resposta CONVINCENTE mediante a minha indignação, a esse fato que pra mim é totalmente absurdo!

Abraços a todos!

Roberto Rios Design Gráfico disse...

Wilson, realmente parece absurdo, mas, acredito que tudo possa ser possivel, afinal se limitamos um lance desses, certamente estamos limitanto a Deus que criou tudo no universo, acredito porem que ainda estamos engatinhando para entendermos tudo que rola no universo... quem sabe em mais umas encarnações possamos entender tudo isso...

Zorro disse...

Não entendi nada... isso me pareceu um absurdo!!!! E o que aconteceu com esse "amparador extrafísico"??? Então o espírito trabalha numa "equipe" de socorristas no plano espiritual, acontece um acidente desses e somente "um" único amigo dele fica tentando por vários e vários anos tira-lo de lá? E a equipe de socorro na qual ele trabalhava? Por que não se juntam e vão tira-lo de lá? Um único amigo dele fica precisando da ajuda de um homem da terra que está ainda no corpo físico? Que ainda precisa fazer uma viagem astral pra lá e ajudar esse espírito? E as equipes do plano espiritual? Então o espírito vai fazer parte de uma equipe, entra no "inferno" e é capturado pelos "demônios" do local, e a equipe toda dele dá as costas? Deixam um único amigo espiritual pra tentar tira-lo de lá? E esse ainda precisa da ajuda de um "mortal" da terra pra tirar o amigo de lá? E essa menina de seis anos? Por que não vai tirar o companheiro de equipe de lá? Aqui na terra quando alguém se perde no meio das matas, temos equipes de Bombeiros pra fazer o resgate... será que no plano espiritual,não tem a mesma coisa? Eu gostaria de saber o que aconteceu com esse espírito amparador extra físico que está preso lá, e o que o plano espiritual vai fazer! Será que ser bom, evoluído, iluminado, significa ser apático a problemas como esse? Gostaria que me dessem uma explicação sobre isso que eu estou sem entender! Agradeço aos amigos espíritas e aguardo uma explicação RAZOÁVEL!!!!!!
Abraços.

NÁDIA disse...

QUERO CONTAR SOBRE UMA VIAGEM ASTRAL EM QUE RETORNEI À UMAS DUAS HORAS ATRÁS;AS 04:00HS ACORDEI POIS FALEI COM UM DELES PEDINDO LICENÇA PARA PASSAR, ENTÃO AÍ FUI IDENTIFICADA POR ELES QUE DISSERAM QUE PODERIA PASSAR SIM. NOTEI O OLHAR DO ESPÍRITO MASCULINO PARA A DIREÇÃO ONDE EU TENTAVA IR, E LEMBRO PERFEITAMENTE DA LAMA E EM SEGUIDA VISUALIZEI UM BARRANCO PARECIDO COM UMA PISCINA DE LAMA E LOGO SENTI QUE IRIAM ME JOGAR LÁ DENTRO. FOI QUANDO EU RESPONDI QUE NÃO IRIA MAIS PARA AQUELA DIREÇÃO. SEI QUE EU ESTAVA COM UMA PESSOA DE MÃOS DADAS MAS NÃO CONSIGO RECORDAR QUEM ERA, E ACREDITO QUE POR TER SIDO IDENTIFICADA IMEDIATAMENTE VOEI BAIXO PARA O OUTRO LADO E CONSEGUI SAIR DE LÁ.- AGORA VOU CONTAR O COMEÇO DESSA VIAGEM:-ADORMECI NORMALMENTE,E DE REPENTE ESTAVA NUM LUGAR ONDE HAVIA MUITOS JOVENS ESTRANHOS; ELES FALAVAM, GRITAVAM MUITO ENTRE ELES. PARECIA QUE EU NÃO EXISTIA NAQUELE MOMENTO,POIS NINGUÉM ME OLHAVA POR ONDE PASSAVA;ACHO QUE NÃO ME VIAM ENQUANTO NÃO ABRIA A BOCA.PARECE QUE QUEM ESTAVA COMIGO,TELEPATICAMENTE ME INFORMOU QUE ALI ELES ERAM DIVIDIDOS EM "TRIBOS". A GRANDE MAIORIA USAVA ROUPA DE COURO PRETA E TAMBÉM CASACOS DE OUTROS TECIDOS PRETOS TAMBÉM.PASSEI POR UM GRUPO VESTIDOS COM COURO MARROM NO QUAL TENTEI LER O QUE HAVIA ESCRITO NO VERSO DO COURO COM PIRÓGRAFO MAS NÃO ENTENDI.OUTROS ESTAVAM COM CALÇA DE COURO VERDE E ALGUNS SEM CAMISA,QUASE TODOS TINHAM UMA FACA,INCLUSIVE ESSES DE VERDE VI PERFEITAMENTE QUE CONVERSAVAM MUITO E AO MESMO TEMPO,ENFINCAVAM O CABO DA FACA NA TERRA E SENTAVAM EM CIMA PARA A FACA ENTRAR NO ÃNUS DELES.PAREI INCRÉDULA NO QUE ESTAVA VENDO E EM SEGUIDA ESSE ESPÍRITO VIROU DE LADO E VI QUE SUA CALÇA DE COURO NEM HAVIA FURADO COM A FACA. AS CENAS ERAM HORRÍVEIS:TINHA OUTROS JOVENS DEITADOS SOZINHOS E ENSANGUENTADOS, VÁRIOS TIPOS DE FERIMENTOS EM CADA UM DELES.TEM MAIS FATOS NESSA VIAGEM QUE NÃO ESTOU LEMBRANDO EM DETALHES COMO ESSES QUE CITEI E AINDA ESTÃO TOTALMENTE REAIS EM MINHA LEMBRANÇA.cOMO CONTEI NO INÍCIO, APÓS SER IDENTIFICADA POR TER FALADO,VOLITEI(VOEI) SAÍ DO LOCAL E ACORDEI.FIQUEI DURANTE UM BOM TEMPO LEMBRANDO EM TUDO QUE VI E ME PERGUNTANDO PORQUE FUI ATÉ ESTE LUGAR.FOI AÍ QUE TIVE A IDÉIA DE PROCURAR NO COMPUTADOR ALGUMA COISA SOBRE "UMBRAL ESPIRITUAL".NA PRIMEIRA,ENCONTREI ESSE SITE,LI TUDO E ME IDENTIFIQUEI COM O QUE ME ACONTECEU.RESOLVI ESCREVER TUDO ENQUANTO ESTÁ MUITO NÍTIDO EM MINHA MENTE.AGRADEÇO A ATENÇÃO E DEIXO UM ABRAÇO ÀQUELES QUE LERAM E PRINCIPALMENTE AOS QUE ME ENTENDERAM.PEÇO A GENTILEZA PARA AQUELES QUE ENTENDEM SOBRE ESSES ASSUNTOS,QUE FAÇAM ALGUM COMENTÁRIO DE ESCLARECIMENTO.MUITO OBRIGADA !!! NÁDIA

Laísa disse...

wilson/Zorro e Amigos

Vamos por partes:

O "pobre" amparador extrafísico como você o definiu, na verdade é um ser humano com suas questões e assim como nós em busca do crescimento. O Fato de trabalhar em uma equipe socorrista não o torna um ser infalível e inatingível por energias mais grosseiras. O fato dele ter ficado "preso" na verdade, significa que ele ainda possui sintonia com aquele tipo de ambiente, do contrário não permaneceria ali.
Quanto ao fato de apenas um único amigo estar tentando tirá-lo de lá não significa que os outros o abandonaram, mas sim que talvez apenas esse amigo (o quinto voluntário)possuisse as condições que se aproximavam do necessário para tentar tirá-lo de lá... e veja que ele também não conseguiu.
E o fato de ser um "amigo encarnado" a ser o escolhido para a tentativa de resgate se deve justamente ao fato dele ter um corpo físico, e logo possuir, assim como nós, uma energia mais densa e mais compatível com o local onde o amigo necessitado estava sintonizado.
Quantas vezes nas obras de André Luiz e outros autores lemos relatos de espíritos que não conseguem perceber a ajuda espiritual ao seu lado justamente por estarem com a vibração muito densa!? Daí a necessidade de elementos mais densos também (novamente: sintonia).
O Fato da menina de 6 anos não auxiliar ao amigo em dificuldades também tem a ver com o que coloquei antes: vibrações diferentes, o nosso amigo talvez não conseguisse perceber a presença da menina(sintonia).
Tenha certeza de que a equipe de bombeiros do plano espiritual existe sim e está fazendo de tudo para resgatá-lo, inclusive procurando pessoas que tenham condições para isso. A vibração, ou os pensamentos do nosso amigo necessitado são de fundamental importância para que ele mesmo se resgate!
Os Espíritos evoluídos, ou espíritos iluminados, como preferir, não são nossas babás! eles não existem só para nos tirar de apuros, mas para nos proporcionar aprendizado e crescimento. Eles nos querem do seu lado, não como crianças que se metem em apuros e são ajudadas indefinidamente.
O próprio André Luiz foi resgatado do Umbral no momento em que mudou sua atitude mental, e aí se deu conta de que todo o tempo existia alguém ali do seu lado tentando despertá-lo.
O resumo deste texto é: SINTONIA, AFINIDADE, MUDANÇA DE VIBRAÇAO, MUDANÇA DE ATITUDE MENTAL, APRENDIZADO.
Espero ter sido útil aos seus estudos.

Muita Paz!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails